Comparação entre Midazolam IM, Olanzapina, Ziprasidona e Haloperidol para controle de comportamento

Share

Contextualização: Profissionais da emergência frequentemente atendem pacientes agitados que variam da inquietação até a agressividade física e verbal. Agitação é um sintoma, não um diagnóstico, e esses pacientes requerem cuidadosa avaliação para considerar ou descartar condições médicas sérias. Infelizmente, a agitação por si só muitas vezes obstrui essa avaliação e coloca o paciente, outros pacientes e a equipe em risco. Enquanto desescalonamento verbal pode ser efetivo em casos selecionados, administração de medicamentos para controle de comportamento é frequentemente necessária. Numerosas…

0
Read More

Rigidez na boca

Share

Uma mulher de 65 anos da Etiópia está visitando seus netos pela primeira vez na Europa. Ela está em um bom estado geral, é ativa fisicamente e possui uma pequena fazenda em seu país de origem. A paciente nega o uso de qualquer mediação e não se recorda da última vez em que foi a uma consulta médica. Ela relata dificuldade para mastigar iniciada 3 dias após seu desembarque na Inglaterra, descrevendo isso como uma “rigidez na boca”. Pergunta 1:…

0
Read More

Ressuscitação de uma vítima de afogamento: uma análise

Share

Casos de afogamento tem uma alta neste período do ano e estão entre as principais causas de mortalidade infantil. Por exemplo, afogamentos representam a maior causa de mortalidade entre meninos de 5-14 anos e no cenário global os números chegam a alcançar os 500,000 casos anuais.¹ Lesões por hipóxia e consequente falha respiratória são os motivos primários de morbimortalidade nesses casos. Mesmo que o socorrista tenha ciência de que há um possível trauma (por exemplo, cervical) durante o atendimento de…

0
Read More

Tich, Tich, BOOM! Ácido Tranexâmico em Hemorragia Intracraniana

Share

TXA. Para que é bom? Absolutamente tudo. Esta parece ser a hipótese alternativa para o estudo TICH-21, publicado na semana passada no Lancet. Nos bastidores de evidências recentes sugerindo que o ácido tranexâmico IV (TXA) precocemente pode melhorar o resultado em trauma2, hemorragia pós-parto3, possivelmente lesão cerebral traumática4 e talvez epistaxe5, os investigadores aqui decidiram avaliar o uso de TXA na hemorragia intracerebral primária. Isto é FOAMed da mais alta ordem – o papel é de um periódico de alto…

0
Read More

Proclorperazina, Metoclopramida e Difenidramina para Cefaleia Migranosa Aguda

Share

A Sociedade Americana de Cefaleia de 2016 lançou recomendações sobre o manejo de adultos com cefaleia migranosa aguda.1 Em Novembro de 2017, no episódio que gravei para o podcast EM:RAP LIN Sessions, Medicina de Emergência: Revisões e Perspectivas, percebi que generalizei diversas afirmações sobre agentes antidopaminérgicos e o uso concomitante de difenidramina para redução de risco de acatisia. Então, eu quis esclarecer alguns pontos e compartilhar uma visão aprofundada sobre o tópico, graças ao feedback construtivo e ajuda do experiente…

0
Read More

Lesões do ligamento colateral medial (LCM)

Share

Definição: estiramento ou rompimento do ligamento colateral medial (LCM). Epidemiologia: Lesões ligamentosas têm sido citadas e contabilizadas como aproximadamente 40% das lesões de joelho (Bolen 2000). O LCM é o ligamento mais comumente lesionado, contando aproximadamente 8% de todas as lesões do joelho (Majewski 2006) Mulheres são mais acometidas do que homens (Sweson 2013); Vista Anterior do Joelho (www.howardluskmd.com) Mecanismo: Pancadas diretas são o mecanismo mais comum e tipicamente causam as injúrias mais severas (Singhal 2010). Mecanismos indiretos são menos…

0
Read More

Lesões da coluna cervical em pediatria

Share

Um menino de 14 anos de idade apresenta-se ao departamento de emergência, trazido por carro particular, com dor no pescoço após errar um “salto mortal” enquanto brincava no trampolim da família em sua casa. Você é abordado pelo enfermeiro da triagem para “testar e liberar seu pescoço”, pois assim ele poderia evitar o uso desnecessário de um colar cervical e de uma maca. Você, então, vai ver o paciente… Ele relata ter tentado um salto mortal, porém, parou no meio…

0
Read More

O estudo ADRENAL: esteroides no choque séptico

Share

Contexto: Ensaios clínicos randomizados avaliando a eficácia de corticosteroides como terapia adjuvante no choque séptico mostraram evidências conflitantes de relevância clínica. Dois estudos em particular [2][3] analisaram hidrocortisona em dose baixa (200mg/dia) e seu efeito na mortalidade em pacientes com choque séptico, obtendo resultados conflitantes em relação à mortalidade, mas ambos demonstraram reversão precoce do choque em pacientes tratados com hidrocortisona. As atuais diretrizes da Campanha de Sobrevivência à Sepse recomendam o uso de hidrocortisona em pacientes com choque séptico…

0
Read More

Vasopressores em Acessos Periféricos: Seguros ou Perigosos?

Share

Contexto: Já discutimos a segurança da administração de vasopressores em acessos venosos periféricos no REBEL EM antes. Na análise da revisão sistemática de 85 artigos e 270 pacientes de Loubani et al,  95% dos extravasamentos ocorreram em acessos periféricos com infusões de mais de 4 horas de duração e 85% em acessos distais a fossa antecubital.  A maior limitação dessa revisão sistemática é que a maioria dos dados veio de relatos de casos e séries de casos e não de estudos…

0
Read More

Neutropenia Febril

Share

Caso Clínico: Você está trabalhando como regulador pediátrico durante a noite em um centro regional quando é informado por telefone sobre um paciente que será recebido – Josef, 8 anos –, o qual se encontra no ciclo de intensificação tardia de seu tratamento para Leucemia Linfocítica Aguda (LLA) e apresentando febre de 38,6ºC. A última quimioterapia de Josef foi na semana passada e um leucograma realizado há 2 dias demonstrou 4.0×109 leucócitos/litro com uma contagem absoluta de neutrófilos de 0.9…

0
Read More